Buscar

Presidente ucraniano dissolve Parlamento e convoca eleições para 26 de outubro


O presidente ucraniano, Petro Porochenko, dissolveu hoje (25) o Parlamento, convocando eleições antecipadas na Ucrânia para 26 de outubro. “Eu decidi prematuramente por fim aos poderes do Parlamento”, informa o site oficial de Porochenko.


A decisão do presidente era esperada, depois do fim da coligação governamental no Parlamento e após o empenho de Porochenko, em 1º de agosto, de convocar eleições legislativas para o outono e não para 2017, como estava inicialmente previsto.


O presidente ucraniano declarou hoje ter o direito de dissolver o Parlamento na medida em que, passado um mês, não se conseguiu formar uma coligação. Porochenko justificou ainda a sua decisão dizendo que alguns dos atuais deputados são "partidários da rebelião separatista e favoráveis à língua russa na Ucrânia meridional e oriental".


Os combates entre forças pró-russas e forças leais a Kiev resultaram em mais de 2.200 mortos, milhares de feridos e centenas de milhares de deslocados e refugiados em quatro meses. Os Serviços de Segurança Ucranianos informaram hoje que os militares prenderam dois paraquedistas russos no Leste da Ucrânia. Os russos serão interrogados em um inquérito criminal.


Em comunicado, os Serviços de Segurança se referiram a soldados da 98ª Divisão Aerotransportada, localizada na Rússia central, que foram presos perto da cidade de Donetsk, o foco das forças pró-russas. “A entrada ilegal na fronteira de cidadãos russos é o motivo que levará as autoridades ucranianas a abrirem o inquérito”, informa o comunicado.


Da Agência Lusa Edição: Fábio Massalli

#internacional