Buscar

Ampliação do Simples Nacional vai aumentar arrecadação, diz Dilma


A presidenta e candidata à reeleição pelo PT, Dilma Rousseff, disse hoje (7) que a sanção da lei complementar que estabelece o Simples Nacional é um “passo importante” para a reforma tributária no país. Para Dilma, a medida “mostra o caminho da reforma, que é a simplificação”. A candidata almoçou com empreendedores em um restaurante, na capital federal.


A jornalistas, após o evento, Dilma reforçou a importância dos empreendedores individuais (MEI) e das micro e pequenas empresas para a economia do país.


“São nove milhões [de micro e pequena empresas] que, basicamente, vieram para a formalidade nos últimos anos. Temos que lembrar sempre que elas respondem por 27% do PIB, geram 52% dos empregos com carteira assinada e representam 40% da massa salarial do país”, disse a candidata.


Para Dilma, com a ampliação do Simples Nacional, o país deve aumentar a arrecadação, já que muitas pessoas que estavam na informalidade deverão regularizar seus negócios.


“Esse processo leva à inclusão do setor de serviço: advogados, corretores de imóveis, fisioterapeutas. Uma ampliação de 540 mil empresas, que será fundamental para aumentar a arrecadação, porque vai formalizar. Quando reduz imposto você aumenta a arrecadação porque muita gente passa a pagar o que não pagava", acrescentou.


Mais cedo, a presidenta sancionou, sem vetos, no Palácio do Planalto, a lei complementar que estabelece o Simples Nacional, mais conhecido como Supersimples – sistema de tributação diferenciado para as micro e pequenas empresas que unifica oito impostos em um único boleto e reduz a carga tributária.


No final do dia, está previsto ato de campanha da candidata com sindicalistas da CUT, UGT, CTB, NCST, CSB e Força Sindical, no Ginásio da Portuguesa, em São Paulo.


Foto: José Cruz/AgenciaBrasil


Fonte\: Portal do Brasil, / Rede Mundo



#politicas