Buscar

Começa seleção de estudantes do Atleta na Escola para os Jogos Escolares da Juventude


juverns_2013_1-395x296.jpg

As escolas brasileiras que se inscreveram no programa Atleta na Escola - uma parceria entre os ministérios do Esporte e da Educação - têm até o dia 19 de agosto para realizar as competições e selecionar os estudantes para a etapa nacional dos Jogos Escolares da Juventude, promovida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB). O Atleta na Escola superou a expectativa e recebeu a adesão de 50 escolas privadas, seis federais, 12.951 estaduais e 31.706 municipais, perfazendo um total de 44.713 escolas, número que ultrapassou a primeira edição do programa em 2013.

Estudantes de 12 a 14 anos participarão da etapa nacional no período de 4 a 13 de setembro próximo, em Londrina (PR); os de 15 a 17 anos, de 6 a 15 de novembro, em João Pessoa (PB). Segundo o coordenador do Atleta na Escola, André Arantes, o atletismo foi a modalidade mais procurada pelos estudantes. Para desenvolver o Atleta na Escola, os ministérios firmaram parcerias com as confederações brasileiras de atletismo, de judô e de voleibol. A parceria tem como objetivo a orientação técnica do programa e a capacitação de professores e monitores que atuam nas modalidades esportivas. A proposta pretende capacitar 30 mil monitores e educadores do programa Mais Educação, usando a plataforma E-ProInfo. A novidade este ano é a contemplação do esporte paraolímpico, nas modalidades de atletismo, bocha goalball, judô, natação, tênis de mesa, tênis em cadeira de rodas, voleibol sentado, futebol de 5 (para deficientes visuais) e futebol de 7 (para paralisados cerebrais. A data limite de competição nos estados e Distrito Federal é 29 de setembro. A etapa nacional será realizada de 24 a 29 de novembro, em São Paulo. O Comitê Paraolímpico Brasileiro (CPB) é o responsável pela definição das modalidades, na faixa de 12 a 17 anos, feminina e masculina. Segundo o coordenador do programa, o Atleta na Escola apoiará a fase estadual nas modalidades paraolímpicas. Este ano a ideia é envolver o maior número possível de escolas e de atletas escolares, e buscar a sincronia entre o calendário dos Jogos Escolares, pois dessa forma, além de envolver grande número de participantes, haverá a possibilidade de os melhores atletas participarem das fases posteriores, ampliando a base e dando a oportunidade para os melhores atletas escolares aparecerem na fase nacional, afirma André Arantes. Cleide Passos

Ascom - Ministério do Esporte / Rede Mundo

#esporte