Buscar

Atletas paralímpicos vão representar o AM no Circuito Caixa de Atletismo


atlparaol-2_edited.jpg

Os caminhos de Dernival Sousa, 39, e Brendow Christian, 19, atletas de arremesso de peso e lançamento de dardo, respectivamente, foram unidos por dois motivos: a baixa visão e o amor pelo esporte. A paixão por atividades físicas, especificamente o Atletismo, levará a dupla a disputar a 1ª etapa nacional do Circuito Brasil Caixa Loterias de Atletismo, Halterofilismo e Natação. As provas ocorrerão em São Paulo (SP), de 1º a 3 de agosto.


O circuito é a principal competição paralímpica do País e esse ano contará com a participação de mais de 500 atletas, que desafiarão os limites da deficiência em busca de um objetivo maior, que é ser campeão e conseguir pontuação no ranking para disputar o Campeonato Sul-Americano e as Olimpíadas de 2016.


Com o apoio da Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Juventude, Esporte e Lazer (Semjel), os atletas foram contemplados com duas passagens aéreas e irão representar o Amazonas na competição.


Segundo o secretário da Semjel, Elvys Damasceno, a garra dos atletas paralímpicos para superarem seus limites é fundamental para que os mesmos obtenham êxito em qualquer esporte.


“Quando eles competem, sempre mostram superação e provam que, apesar das limitações, conseguem fazer coisas que uma pessoa sem deficiência consegue fazer. Por tudo isso, eles são exemplos de vida para a sociedade”, ressaltou.


Pentacampeão Norte/Nordeste no arremesso de peso, Dernival é um dos principais expoentes do esporte no Amazonas, fruto de muita dedicação nos treinamentos.


“Tenho treinado arduamente todos os dias, fazendo revezamento entre musculação, treinos técnicos e físicos. Tudo para alcançar um objetivo maior que é ser campeão e minha expectativa é a melhor possível”, ressalta o atleta, que é atualmente o segundo colocado no ranking brasileiro da modalidade.


Apesar da pouca experiência em competições nacionais, Brendow tenta repetir os feitos conquistados em competições regionais e adquirir mais experiência.


“Apesar de eu ter participado de poucas competições até agora, incluindo duas regionais, eu sempre consegui bastante êxito. Disputar pela primeira vez o brasileiro vai ser uma experiência muito positiva”, comenta Brendow, o mais jovem lançador de dardos a participar de uma competição nacional.

Foto: PMM, com informações da Semjel / Rede Mundo

#esporte