Buscar

Avignon e Edimburgo serão palco para o teatro brasileiro


Três companhias brasileiras de teatro participam de dois importantes festivais europeus: Festival de Avignon, na França, em andamento até o dia 27 de julho, e o Festival de Edimburgo, na Escócia, de 1 a 25 de agosto.


O Brasil será representado nos dois festivais pela Mundana Companhia, de São Paulo, com "O Duelo"; a Cia do Meu Tio, da Bahia, com "O Sapato do Meu Tio" e a Armazém Cia de Teatro, do Rio de Janeiro, com "O dia em que Sam morreu".


Os dois festivais contaram com o apoio do Ministério da Cultura, do Ministério das Relações Estrangeiras e do Festival Cena Brasil Internacional.


O Festival Cena Brasil Internacional promove residências artísticas no Rio de Janeiro, trazendo companhias internacionais para se apresentarem junto a companhias brasileiras. Desse intercâmbio surgiu a necessidade de levar companhias brasileiras para se apresentarem fora do Brasil.


O Cena Brasil organiza um encontro de companhias brasileiras que desejam se apresentar nos festivais de Avignon e Edimburgo. É um a primeira vez na história do festival francês que será realizada uma Mostra de teatro brasileira.


O apoio aos grupos faz parte de um novo posicionamento estratégico do MinC para divulgar a cultura brasileira no exterior. A partir do ano que vem, o ministério deverá estender seu apoio a outros festivais internacionais.


Edimburgo

A cidade de Edimburgo, na Escócia, durante esse período transforma-se num palco internacional de dança, teatro e artes plásticas, atraindo artistas e público de todo o mundo. Considerado uma das melhores vitrines da Europa, o Festival promove uma das mais efervescentes e impactantes mostras da atualidade.

Além dos três grupos, a Cia dos Atores, do Rio de Janeiro, também se apresenta na cidade.


Avignon

A cidade de Avignon foi residência dos papas da Igreja Católica, no século XIII. Dentro de suas muralhas, acontece o festival que leva o seu nome. Como o festival de Edimburgo, o de Avignon também é uma importante vitrine das artes cênicas e atrai um público de todo o mundo.


Nesse cenário medieval também se apresentam a companhia Caixa do Elefante Teatro de Bonecos, de Porto Alegre, com o espetáculo "A Tecelã"; e Gustavo Rodrigues, do Rio de Janeiro, com "Billdog".


A parceria entre os Festivais de Avignon e o Cena Brasil Internacional proporcionou a presença de nomes da nova dramaturgia brasileira em solo francês. No Avignon In, programação oficial do evento, se apresentou "Dizer que não pensamos em línguas que não falamos", da Cia paulistana Teatro da Vertigem, de Antonio Araújo, com texto do escritor Bernardo Carvalho. Os demais grupos se apresentaram no Avignon Off, o circuito paralelo do Festival.

Fonte: Assessoria de Comunicação do Ministério da Cultura - Ana Saggese / Rede Mundo

#cultura