Buscar

Capacitação de professores melhora em até 70% desempenho de alunos


Estudo "Formação Continuada de Professores no Brasil' apresenta dados que desafiam a formação continuada de docentes no País


O estudo ‘Formação Continuada de Professores no Brasil', realizado em parceria com o Instituto Ayrton Senna e o Boston Consulting Group, diagnosticou que capacitar os professores é a opção mais viável para melhorar o desempenho dos alunos.


O estudo apresenta dados que desafiam a formação continuada de docentes no País. Os índices indicam que estudantes expostos a bons professores aprendem de 47% a 70% a mais do que aprenderiam em média em um ano escolar.


Segundo a presidente do Instituto Ayrton Senna, Viviane Senna, o estudo discute possíveis linhas de ação que podem contribuir para acelerar a formação continuada e a qualificação dos professores no Brasil. “A capacitação dos professores é a alavanca acionável, ou seja, mais aberta ao direcionamento por parte de secretarias de Educação e escolas e a que mais influencia o desempenho dos alunos”, disse.


A pesquisa ainda demonstra que é possível capacitar profissionais em todas as etapas da carreira profissional, o que traria resultados eficientes em curto prazo.


Segundo o ministro da Educação, Henrique Paim, presente na cerimônia de lançamento nesta última segunda-feira (7), em São Paulo, o diagnóstico da pesquisa está de acordo com os levantamentos já realizados até o momento. “A palavra-chave é o amadurecimento na relação entre educação básica e a educação superior, esta relação precisa ser aperfeiçoada para melhorar a formação inicial e continuada dos professores”, afirmou.


Metodologia

Para o estudo 'Formação Continuada de Professores no Brasil', foram entrevistados, por meio eletrônico, 2.732 pessoas entre secretários de educação, supervisores de ensino, diretores de escolas, coordenadores pedagógicos e professores entre novembro de 2012 e março de 2013.

Incentivo


Durante a cerimônia, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoa de Nível Superior (Capes), anunciou um edital para desenvolver a formação de quadros em competência socioemocionais, da graduação ao doutorado em psicologia, pedagogia e licenciaturas.


Serão oferecidas bolsas para 30 doutorandos, 60 mestrandos e 150 professores de educação básica das escolas públicas e 300 estudantes de graduação.

Portal Brasil, com informações do Ministério da Educação / Rede Brasil

#educação