Buscar

Francisco Souza vai à Bolívia buscar unificação de grade curricular entre faculdades de Medicina


O deputado Francisco Souza (PSC) relatou que em recente viagem à Bolívia em comitiva da União de Parlamentares do Mercosul (UPM) teve contato “com a real situação dos brasileiros que cursam Medicina naquele país” e identificou que existem em torno de quatro mil amazonenses nas universidades bolivianas. “São quatro mil estudantes amazonenses que vão para Bolívia sem o visto de estudante, só com o visto de turista, permanecendo em grandes dificuldades e pagando, em média, R$ 3,6 mil anualmente”, revelou.


Como secretário-geral da UPM, Francisco Souza foi às províncias de La Paz e Santa Cruz de La Sierra, acompanhando o presidente da instituição,Kennedy Nunes e da deputada pelo Estado do Acre, Perpétua Almeida (PCdoB).


O objetivo da missão à Colômbia foi discutir formas para alinhar a grade curricular das universidades privadas bolivianas com as brasileiras, buscando assim facilitar o reconhecimento dos diplomas, a criação de cadastro nacional dos médicos formados na Bolívia, para que possam ser inseridos no programa brasileiro “Mais Médicos”. “Discutimos ainda a estruturação do internato, correspondente à residência médica no Brasil”, completou Souza.


Na reunião com as diversas autoridades bolivianas, também foi solicitado para que o governo brasileiro crie uma comissão especial permanente, envolvendo Congresso, ministérios da Saúde e Educação, para acompanhar o nível de dificuldade enfrentado pelos brasileiros no país. Segundo Francisco Souza “o governo boliviano prometeu aumentar a fiscalização das universidades e punir os diplomas falsos dos cursos de medicina em seu país, onde estudam mais de 37 mil alunos”.


Aleam / Rede Mundo

#politica